HITS TV

Notícias

Após Suécia, também a Dinamarca acusa a Rússia de violar espaço aéreo

Após Suécia, também a Dinamarca acusa a Rússia de violar espaço aéreo

O governo da Dinamarca também acusou a Rússia de violar seu espaço aéreo com um caça de reconhecimento e convocou o embaixador russo para prestar esclarecimentos, informou o ministro das Relações Exteriores, Jeppe Kofod, neste domingo (1º).

“Outra violação russa do espaço aéreo dinamarquês. Isso é completamente inaceitável e extremamente preocupante na situação atual”, escreveu em sua conta no Twitter, informando que o diplomata russo será ouvido nesta segunda-feira (2).

Segundo o governo dinamarquês, o incidente ocorreu na noite do último 29 de abril e o caça russo sobrevoou a área ao leste de Bornholm antes de entrar no espaço aéreo sueco, em ato que também foi condenado por Estocolmo no sábado (30).

Em entrevista à emissora “SVT”, o ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist, usou o mesmo tom da Dinamarca e disse que a ação “dada a atual situação da segurança é muito inapropriada”.

Apesar de terem sempre posições mais neutras em conflitos, as duas nações se manifestaram rapidamente contra a invasão russa na Ucrânia, em 24 de fevereiro, e aderiram às sanções aplicadas por países ocidentais contra Moscou.

Os suecos, inclusive, começaram a se movimentar para aderir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para poder contar com a defesa da aliança em caso de um ataque ordenado por Vladimir Putin.

Na Suécia

Um avião de reconhecimento russo violou brevemente o espaço aéreo sueco na semana anterior, informaram as autoridades do país escandinavo, que estuda a possibilidade de ingressar na Otan desde a invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Um avião a hélice AN-30 russo violou o espaço aéreo sueco na sexta-feira”, disse o Ministério da Defesa sueco em comunicado, acrescentando que suas equipes registraram todo o incidente e tiraram fotos.

“O avião estava a leste de Bornholm (uma ilha dinamarquesa no Mar Báltico) e depois seguiu em direção ao território sueco”, detalhou o comunicado.

Que consequências teria a entrada da Suécia e Finlândia para a Otan
O ministro da Defesa sueco, Peter Hultqvist, denunciou a ação russa.

“É totalmente inaceitável que o espaço aéreo sueco seja violado. Esta ação não é profissional e, dada a situação geral de segurança, altamente inadequada. A soberania sueca deve sempre ser respeitada”, escreveu Hultqvist à televisão pública SVT.

“Obviamente, vamos protestar pelos canais diplomáticos”, acrescentou.

No início de março, quatro aviões de guerra russos entraram brevemente no espaço aéreo sueco, a leste da ilha báltica de Gotland.

A invasão russa da Ucrânia provocou na Suécia, país não-alinhado, uma mudança de posição quanto à possível adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Atualmente, 54% dos suecos concordam com a adesão, de acordo com uma pesquisa do instituto Novus publicada neste sábado.

O governo sueco definiu 24 de maio como prazo para tomar uma decisão sobre sua candidatura à Otan.